Sindicatos devem discutir resolução sobre telemedicina

Notícias16 de janeiro de 2020
Sindicatos devem discutir resolução sobre telemedicina

Prazo para entidades enviarem sugestões é 29 de fevereiro de 2020

O Conselho Federal de Medicina abriu consulta às entidades médicas para sugestões de aprimoramento da Resolução 2.227/2018, que disciplinava a telemedicina como forma de prestação de serviços médicos mediados por tecnologias, a qual foi revogada em fevereiro do ano passado. O prazo para essas colaborações vai até o dia 29 de fevereiro.

Instamos a todos os sindicatos filiados à Federação Nacional dos Médicos a promover amplo debate com as suas bases para apresentação de posicionamentos e proposições ao Conselho Federal de Medicina, para que a nova Resolução não venha a ser ditada pelos interesses de mercado, tornando-se deletéria ao exercício digno da atividade médica e trazendo prejuízo à qualidade da assistência oferecida à população brasileira.

Em que pese o fato de reconhecermos a aplicabilidade das novas tecnologias de comunicação à prática médica, entendemos que o tema requer avaliação crítica criteriosa.

Destacamos que entre os vários tópicos dessa Resolução, a teleconsulta é ponto de preocupação por motivos que incluem a perspectiva de concentração de mercado por grandes grupos econômicos, a desvalorização da relação médico/paciente e o aumento da insegurança tanto em relação à qualidade da assistência médica oferecida quanto nos desdobramentos nos aspectos da aplicação da disciplina e da ética e no âmbito judicial.

As contribuições individuais dos médicos foram recebidas pelo CFM entre fevereiro e julho do ano passado. Portanto, esta é a última oportunidade de opinar sobre essa questão, que vai ter um impacto enorme na atividade médica.

Related Posts

Post your Comment

Notícias Recentes

Fenam e IBDM articulam estratégias para acelerar aprovação do Piso Salarial dos Médicos
Presidente da Fenam participa de reunião de Conselho da AgSUS
Em busca de benefícios para associados, Fenam se reúne com UnyleyaMED
Manifestação da Fenam em defesa da dignidade médica