NOTA DE ESCLARECIMENTO

15 de novembro de 2018

A diretoria da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) vem a público informar que, ao contrário do que afirma o documento publicado pelo site O Antagonista, nesta terça-feira (13), com o título “Carta dos médicos brasileiros ao presidente eleito Jair Bolsonaro”, não subscreveu a carta, e sequer tomou conhecimento da sua existência antes da divulgação. 

O que a FENAM deseja é que o próximo ministro da Saúde seja um médico comprometido com o direito à Saúde, conforme estabelece a nossa Constituição Federal, e que o Poder Público, de fato cumpra com as suas obrigações legais. 

A FENAM, ao longo de sua história, nunca se comprometeu com a indicação de nomes para ocupar cargos de confiança em qualquer governo, sempre primando por respeitar a pluralidade das ideias existentes na categoria médica. 

Federação Nacional dos Médicos

Posts Relacionados

Publique seu comentário