Fenam pede isonomia na ação “O Brasil conta comigo”

Notícias8 de maio de 2020
Fenam pede isonomia na ação “O Brasil conta comigo”

Para a Fenam, benefício concedido a estudantes deve ser dado a médicos formados e incentivaria adesões à luta contra a pandemia de covid-19.

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) enviou ofício ao ministro da Saúde, Nelson Teich, no qual pede isonomia de tratamento a todos os médicos que atuam no atendimento aos pacientes acometidos pela covid-19 em relação à concessão de bônus de pontuação de 10% nos processos de seleção para programas de residência médica, cursos de especialização e para ingresso no serviço púbico por concurso.

O assunto foi retomado em teleconferência organizada pela Frente Parlamentar da Medicina (FPMed), realizada na tarde do dia 11, da qual participaram o presidente da Fenam, Gutemberg Fialho, e o secretário geral da entidade, Carlos Fernando. Teich foi o convidado especial nessa reunião.

A Lei Federal no 13.979/2020, que criou a ação estratégica “O Brasil conta comigo”, estabelece que esse benefício será dado aos alunos do 5º e 6º anos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia. “É digno de elogio o estudante que venha se somar aos esforços contra a pandemia e a recompensa é devida, mas não seria justo deixar de conceder o mesmo benefício ao médico já formado e que queira ingressar em uma especialização, até porque é de interesse do SUS e da sociedade ter especialistas nas diversas áreas”, afirma o presidente da Fenam, Gutemberg Fialho.

“A própria pandemia demonstra que precisamos de mais intensivistas, por exemplo”, cita o presidente da Federação. A medida proposta pela Fenam teria também o efeito de incentivo para o ingresso de profissionais já formados e em exercício nas fileiras do combate à pandemia de covid-19. 

Veja a integra do documento.

Posts Relacionados

Publique seu comentário