Entidades Médicas reconhecem trabalho do Ministério da Saúde

Notícias3 de abril de 2020
Entidades Médicas reconhecem trabalho do Ministério da Saúde

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam), a Federação Médica Brasileira (FMB) e a Federação Brasileira das Academias de Medicina (FBAM) se manifestam:

Em momentos de crise é preciso saber nos posicionar. E o Brasil, assim como o restante do mundo, vive, agora, este momento. Temos uma crise na Saúde, que estende para outros setores, causada pela pandemia da Covid-19, o novo coronavírus. Não sabemos quanto tempo vai durar e nem a quem atingirá. Por isso, neste sentido, é preciso reconhecer que o Ministério Saúde, hoje liderado pelo médico Luiz Henrique Mandetta, vem mantendo uma postura responsável, prudente e assertiva no que diz respeito à saúde da população.


Diariamente, o Brasil tem notícias atualizadas sobre a pandemia da Covid-19. Com essa transparência, o Ministério da Saúde mostra sua preocupação em nos ajudar a entender o novo cenário, que muda, sim, conforme a evolução da doença, e estimula a todos, profissionais da área da saúde e população, a estarem ativos no combate ao novo Coronavírus. Isto significa, em outras palavras, continuar seguindo as recomendações para evitar a disseminação do vírus.


É importante salientar ainda o empenho do Ministério da Saúde com a proteção dos profissionais que estão na ponta do atendimento à população. A pressa é fundamental em pensar em soluções para que não faltem EPIs, respiradores e leitos de UTI, que são fundamentais para que não aumente o número de vítimas do novo coronavírus. É preciso manter essa postura. É preciso agir com coragem e estratégia, pois o foco da saúde é dar atendimento às pessoas com segurança.


Ao ministro Mandetta, nosso reconhecimento público de que, até aqui, sua prudência e coragem de assumir a gravidade da pandemia têm, muito provavelmente, evitado mais mortes do que tivemos até aqui.

Seguiremos unidos e propositivos no que for necessário para que, logo, toda a população brasileira possa andar segura pelas ruas. E contamos com a prudência e a responsabilidade daqueles que nos governam para que os médicos e outros profissionais de saúde tenham as condições e elementos necessários para desempenhar sua função, que é salvar vidas.

Posts Relacionados

Publique seu comentário