São Paulo sedia o III Fórum Nacional de Integração do Médico Jovem

26 de julho de 2018

Na manhã desta quarta-feira (25), iniciaram-se as atividades do III Fórum Nacional de Integração do Médico Jovem, no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo. O evento será encerrado amanhã. O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, participou da mesa de abertura e discursou acerca dos desafios na carreira médica dos jovens brasileiros. A secretária da FENAM Regional São Paulo, licenciada devido ao processo de candidatura nas eleições, Dra. Marta Maite Sevillano, também compareceu ao evento.

Estiveram presentes também, na mesa de abertura, o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Dr. Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, e o coordenador da Comissão de Integração do Médico Jovem da entidade, Dr. José Hiran da Silva Gallo, assim como os presidentes da Associação Médica Brasileira (AMB), Dr. Lincoln Lopes Ferreira, da Federação Médica Brasileira (FMB), Dr. Waldir Cardoso, do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CRM-SP), Dr. Lavínio Nilton Camarim, e da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), Dr. Juracy Barbosa.

Em seu discurso, Darze ressaltou que a solidariedade com o ser humano e o sentimento humanista são características que todos os médicos carregam consigo durante a carreira. “Apesar da crise que o país vive, a desistência dos médicos é mínima: é menor que 1%. Isso mostra que o médico, independente de qualquer coisa, tem um compromisso com a profissão, que vai até a sua morte”, afirmou o presidente que, em seguida, destacou a importância de se utilizar os sentimentos de revolta e indignação – resultantes da atual situação da carreira médica brasileira – em ações concretas no enfrentamento dessa crise.

O presidente da FENAM parabenizou a ANMR, destacando que as lutas dos médicos residentes foram as que deram início, nos últimos anos, aos grandes movimentos médicos do Brasil. Darze salientou a importância do Fórum, apontando que o evento poderá deliberar propostas a serem acrescentadas no documento do Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM). “O ENEM foi um debate importante, que reuniu os médicos do Brasil inteiro, e o seu relatório vai se tornar um importante instrumento de luta dos médicos brasileiros, já começando por agora no processo eleitoral que se avizinha”, ressaltou o presidente.

Ainda pela manhã, após o encerramento da solenidade de abertura, foi realizada uma mesa redonda sobre o I Fórum Internacional dos Médicos Jovens, em que os palestrantes debateram acerca da carreira médica em nível internacional, sobre a questão da migração médica e da saúde global, além de destacar os mais importantes avanços da Medicina nos últimos anos.

No período da tarde, ocorreram debates sobre o Programa Mais Médicos e como ele afeta a carreira médica no Brasil, nos quais a ANMR, o CFM e a Comissão Nacional de Residência Médica puderam expor suas visões sobre o programa. Em seguida, iniciaram-se discussões em relação ao mercado de trabalho em Medicina e debates quanto ao papel do CRM na proteção da população.


Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário