Entidades médicas vão debater a crise da Saúde e o trabalho médico durante o ENEM

27 de fevereiro de 2018

Nesta terça-feira (27), a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), representada pelo presidente e seu vice, Dr. Jorge Darze e Dr. Mario Vianna, respectivamente, participaram da reunião Pró-Sus, na sede do Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília (DF). 

O objetivo do encontro foi definir os temas e discutir os detalhes da programação do próximo Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM), que será realizado nos dias 29 e 30 de maio, na sede da Associação Médica de Brasília (AMB). 
 
Na oportunidade, as entidades definiram os subtemas e também conversaram sobre possíveis palestrantes. Definiu-se a participação de 300 delegados, sendo 100 escolhidos pelo CFM, 100 pela AMB e o restante pelos sindicatos e federações de todo o país. 

Dr. Darze ressaltou a importância de que o tempo fosse maior para os debates, pois assim todos poderão expor suas experiências e questionamentos.  Além disso, o dirigente falou sobre a importância da divulgação: “É preciso que não só as entidades, mas que todos os médicos do Brasil tenham conhecimento do evento. Diante da grave realidade da Saúde do Brasil, é fundamental a participação de todos os profissionais”, disse. 

Dr. Mário Vianna destacou a importância da reunificação do movimento médico. “Nosso grupo estava dividido e agora está novamente fortalecido, prova disso é a realização do ENEM”. Ele reforçou ainda a necessidade da participação e compartilhamento de ideias de autoridades de todos os setores da área da Saúde. 

O presidente do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul, Dr. Flávio Freitas Barbosa, lembrou a relevância da participação de parlamentares médicos. “É muito importante a presença de nossos parlamentares, pois são essenciais para  que nossas entidades médicas sejam fortemente representadas dentro do Congresso Nacional “, esclareceu. 

Delcio Filho, da Associação Nacional de Estudantes de Medicina (Anem), sugeriu que fosse debatido o tema Inovação da Medicina. “É o momento de falar também sobre os desafios que teremos pela frente”, disse, lembrando ser importante também fazer uma pesquisa sobre os cursos atuais e quantos profissionais se formam todos os anos. 

O coordenador da mesa, Dr. Donizetti Dimer Gimberardino, acatou as sugestões e ainda propôs que o convite para o debate se estendesse aos jovens médicos. “Devemos incluir nesta composição os profissionais recém-inseridos no mercado, como os médicos residentes”, opinou. 

Confira a divisão dos temas:

1. Mercado de Trabalho de Médico:
 A.  Setor Público
Carreira de Estado
Terceirização e Precarização do Trabalho Médico
Remuneração
Paridade Entre Ativos e Inativos
 B.  Setor Privado
Reforma Trabalhista e Seus Impactos
Terceirizações e Precarizações do Trabalho
Saúde Suplementar e Lei 13003/2014
CBHPM
 
 2. Ensino Médico
     A.  Graduação
Proliferação das Escolas Médicas
Baixa Qualidade no Ensino Médico
     B.  Pós-Graduação
Residência Médica

Privatização da Pós-Graduação
 
3.  Assistência
A.   Condições de Trabalho e a repercussão no atendimento da população
B.   Sistema Único de Saúde
Um Direito Violado

 Pró-SUS
É uma comissão composta por todas as entidades médicas nacionais, e tem o objetivo de debater temas relevantes para a carreira médica, como remuneração e mercado de trabalho, além de tratar da organização de grandes eventos, como o ENEM.

Sobre o ENEM
A última edição do ENEM aconteceu em agosto de 2013. A retomada de um dos maiores encontros de lideranças médicas do país é resultado da reunificação do movimento médico nacional. A ideia é assegurar o respeito, a segurança e a valorização aos médicos que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS).  O próximo encontro de planejamento está previsto para acontecer no dia 6 de abril.

Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário