FENAM participa de audiência no Senado Federal sobre a Ebserh

23 de novembro de 2017

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, participou nesta quinta-feira (23), de uma audiência pública, no Senado Federal, em Brasília (DF), na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, que debateu “Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – Uma ofensa a autonomia universitária e à formação acadêmica dos profissionais das áreas da saúde”. A iniciativa foi do senador Paulo Paim, titular da comissão.  

Darze participou da composição da Mesa de debate e esclareceu que o tema em discussão revela o que a FENAM tem debatido desde o início da criação da Empresa. “Nós estamos diante de um projeto que foi criado com o único objetivo de resolver um problema jurídico do governo federal. Como as universidades não fazem concurso público há muitos anos, o Ministério Público Federal vinha pressionando para que houvesse a substituição dos dos funcionários terceirizados pela mão de obra concursada, sob pena de multa”, disse.

 Para o dirigente, o governo tenta resolver a crise na saúde através do modelo que hoje tem predominado, que é terceirizar a gestão das unidades, contratar a mão de obra precária através do contrato celetista, o que é vedado pela Constituição Federal. Para ele, a Ebserh veio para cumprir essa finalidade, de livrar o governo das sanções penais que estavam previstas com aquela continuidade de descumprir o termo de ajuste de conduta celebrado com o Ministério Público Federal. O projeto se contrapõe à Constituição Federal, que no Sistema Único de Saúde (SUS) estabelece o setor privado como complemento da assistência. O Estado não pode se abster de seu papel constitucional em estar a frente da gestão do sistema”, esclareceu.

 “A ideia é equivocada, e inconstitucional, não sou eu que digo isso, é a Procuradoria Geral da República. O que eu vislumbro é que o Congresso Nacional reveja essa legislação e adote um modelo pra suprir o quadro de funcionários necessários, que esteja de acordo com a lei”, esclareceu.

Darze esclareceu que o destaque da audiência não foi mostrar quem são contrários ou a favor da universidade. “O que nós estamos discutindo aqui são caminhos diferentes. Um é o caminho que trilha a legalidade e o outro é o caminho que trilha a ilegalidade, e não aqueles que sejam contrários à melhoria da universidade”, finalizou.

O senador Paulo Paim  finalizou o evento esclarecendo que o objetivo foi atingido, as partes entraram em um consenso e vão tratar de outras questões em um acordo. Além disso, houve ainda  a proposta de criar uma fundação de direito público, com o objetivo de unificar a gestão dos hospitais universitários e desempenhar o que a Ebserh faz atualmente de forma irregular.

Veja o discurso de Darze: 

https://www.youtube.com/watch?v=mkVUU87aX-4&feature=youtu.be

Fonte: FENAM

Related Posts

0 0 votes
Article Rating
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Notícias Recentes

CARTA ABERTA AOS MÉDICOS DO PROGRAMA MÉDICOS PELO BRASIL
Em audiência pública, Fenam apela por agilidade na aprovação do novo Piso Salarial de médicos e dentistas
Vitória! Alteração do decreto n° 11.999 restaura a Comissão Nacional de Residência Médica
Novas faculdades: Fenam se manifesta sobre norma regulatória do MEC
0
Would love your thoughts, please comment.x