Audiência Pública Debate a Violência na Saúde Pública de Teresina: SIMEPI Exige Medidas Imediatas.

Notícias8 de agosto de 2023
Audiência Pública Debate a Violência na Saúde Pública de Teresina: SIMEPI Exige Medidas Imediatas.

Na manhã desta segunda-feira (7), o Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI) participou de audiência pública promovida pelo promotor Eny Marcos, do Ministério Público do Estado. O objetivo da audiência foi debater o descaso e a violência que afetam a segurança na rede pública de saúde em Teresina.

Durante a audiência, foram apresentados dados e relatos alarmantes sobre a falta de segurança para os profissionais da saúde que atuam nas unidades básicas de saúde (UBS) e hospitais da cidade. Os médicos e demais profissionais estão constantemente expostos a situações de violência no local de trabalho, o que compromete não apenas a segurança, mas também a qualidade do atendimento à população.

O SIMEPI reforçou a importância de medidas urgentes para garantir a segurança dos profissionais da saúde e a necessidade de maior participação do poder público na solução desse problema para a garantia de condições adequadas de trabalho. A Dra. Lucia Santos, presidente do SIMEPI, frisou que o problema de segurança da saúde pública de Teresina faz parte de algo muito maior, a falta de segurança pública em todo o estado. A onda de violência veio de forma crescente até atingir também os atendimentos de saúde móveis, postos e hospitais.

Estiveram presentes também o subprocurador de Justiça Jurídico, promotor de Justiça
João Malato, e a promotora de Justiça Liana Lages. Na sua fala, o subprocurador João Malato chamou a atenção para ausência do Secretário de Segurança Pública e da Polícia Militar, pontuando que iriam responsabilizar pessoalmente esses entes por essa questão.

A Dra. Lucia Santos chamou atenção também para os índices de violência no Nordeste que decaiu 3%, enquanto no Piauí houve um aumento de 20%. A partir disso, a presidente concluiu que isso afeta sobremaneira também a economia do Estado, já que o polo de saúde de Teresina também sofreu com fechamento de consultórios e clínicas devido a grande onda de violência. A secretaria de segurança do Estado do Piauí deve prestar contas à população por essa problemática.

Fonte: https://www.instagram.com/p/CvrkEJxAJ3Y/?utm_source=ig_web_copy_link&igshid=MzRlODBiNWFlZA==

Related Posts

Post your Comment

Notícias Recentes

Confira as novas regras de Publicidade Médica
Fenam, Simepi e ABP ajuízam ação em defesa do Ato Médico
Fenam se reúne com sua assessoria jurídica para discutir importantes demandas médicas
Fenam busca parcerias para ampliar benefícios aos médicos brasileiros