Fenam parabeniza nova diretoria da AMB

Notícias8 de setembro de 2020
Fenam parabeniza nova diretoria da AMB

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) vem a público parabenizar a Chapa 2, Nova AMB, vencedora das eleições para a nova diretoria da Associação Médica Brasileira (AMB). No dia 31 de agosto, o resultado foi divulgado, com mais de 6 mil votos para o grupo.  Composto por César Eduardo Fernando, de São Paulo, na presidência, Luciana Rodrigues da Silva, da Bahia, na 1ª vice-presidência, e Jurandir Marcondes Ribas Filho, do Paraná, na 2ª vice-presidência, os 25 membros da Chapa 2 defendem uma nova AMB, mais ativa e propositiva nas questões que atingem os médicos de todo o País.

“Em nenhum outro momento da história houve tantas mudanças acontecendo tão rapidamente. A economia, a política, a tecnologia e as questões sociais têm sido temas de acaloradas discussões na imprensa, na academia, no mundo político e na sociedade civil”, diz o Manifesto da chapa, destacando que essas questões solicitam a participação ativa da AMB no atual cenário. “Ter uma atitude protagonista, seja no tratamento, na prevenção ou na orientação de condutas que promovam melhor enfrentamento da crise, seja na construção de um novo normal social, econômico e sanitário para todos os brasileiros”, aponta o texto.

Participação do DF na nova AMB

Um importante passo rumo a uma participação mais ativa da AMB na vida dos médicos era a questão de membros eleitos residentes no DF, justamente para acompanhar mais de perto as pauta médicas no Congresso Nacional e, também, para um trabalho conjunto com a Fenam. Agora, com a Nova AMB, o DF também estará na vice-presidência, com o cirurgião pediátrico César Galvão à frente da função, além de Luciano Gonçalves de Souza Carvalho na Diretoria de Assuntos Parlamentares e Francisco José Rossi como suplente.

“O DF, agora, tem um reforço importante na política nacional médica, com a eleição da Nova AMB. Tenho certeza de que uniremos forças pela continuidade na defesa dos médicos e da Medicina nas pautas do Congresso Nacional”, afirma o presidente da Fenam, Gutemberg Fialho.  

Principais propostas da Nova AMB

1. Atuação na definição das políticas públicas de Saúde

O acompanhamento dos assuntos de interesse da Classe Médica no Congresso Nacional e no Governo Federal é feito a distância ou com alto custo de deslocamento.

Com o diretor de Assuntos Parlamentares morando no DF e a profissionalização do escritório da AMB, teremos melhor utilização de recursos, maior eficiência e eficácia na participação na definição das políticas públicas para a Classe Médica e do Sistema de Saúde no Congresso Nacional e no Executivo Federal. 

2. Defesa da Carreira Médica de Estado

Hoje, além de a remuneração ser injusta, não há ferramentas que permitam e estimulem a fixação de médicos nos desertos assistenciais.

A implantação de uma carreira estatutária federalizada também estabelecerá um parâmetro para a remuneração e progressão na carreira dos médicos nos estados e municípios.

3. Honorários justos na Medicina Suplementar

Hoje, as operadoras de planos de saúde impõem honorários defasados e até irrisórios aos prestadores de serviços.

A adoção da CBHPM atualizada como referência vai permitir que os médicos tenham ganhos reais nas negociações de honorários médicos.

4. Defesa do Revalida e valorização do Diploma Médico

A formação profissional sem qualificação adequada em instituições sem condições atenta contra a Medicina e contra a segurança do paciente.

Controlar a abertura e a qualidade dos Cursos de Medicina e o Revalida adequado são necessários para boa Prática Médica.

5. Participação na construção da Formação Médica

O Ensino Médico tem sido normatizado a reboque de visões ideológicas, com cerceamento da participação das Entidades Médicas.

Nossa participação visa à construção de grades curriculares e programas de Residência com base técnica e científica, compatíveis com a realidade sanitária do país.

Posts Relacionados

Publique seu comentário