Fenam participa do 2º Fórum Nacional Pró-SUS, em Brasília

Notícias30 de julho de 2019
Fenam participa do 2º Fórum Nacional Pró-SUS, em Brasília
O presidente recém-eleito da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Dr. Gutemberg, participou, na manhã desta terça-feira (23), do 2º Fórum Nacional Pró-SUS, no Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília. O encontro promove o debate sobre as perspectivas de trabalho médico na saúde pública. Entre os temas, estavam o Mais Médicos, com o Revalida, e, ainda, a criação de escolas médicas e programas de residência. 
Na mesa de abertura do evento, Dr. Gutemberg salientou que os temas ali tratados são de extrema importância, tanto para a sociedade quanto para a Medicina.  “A Carreira Médica Federal, a questão do Mais Médicos, que preocupa bastante a classe médica, o Revalida, que é uma questão fundamental hoje para a atividade médica e para o mercado de trabalho. Dependendo de como for feito isso, afetará diretamente a assistência no sistema de Saúde”, disse. 
Dr. Gutemberg falou também da Telemedicina, assunto recentemente debatido, via CFM, com diversas instituições médicas do Brasil. Em sua fala, o presidente da Fenam destacou a chamada “teleconsulta”: que, em sua avaliação, é um risco, tanto para os pacientes, quanto para os médicos. “Isso também afeta a prestação de assistência, notadamente com relação à segurança do paciente e à qualidade da assistência prestada. Há ainda o próprio risco da atividade profissional”, salientou.  Por fim, observou, “os temas que estão na pauta são de fundamental importância e que, onde nós estejamos, tem alguém preocupado com a assistência e a própria sobrevivência da atividade médica”. 
A mesa de abertura do 2º Fórum Nacional Pró-SUS contou com a presença ainda da secretária de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SGTES/MS), Mayra Isabel Correa Pinheiro; do presidente do CFM, Carlos Vital Tavares Corrêa Lima; do diretor de atendimento ao associado da Associação Médica Brasileira (AMB), Márcio Fortini; do presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Casemiro dos Reis Junior; do 2º secretário da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), Francisco de Assis Romeiro Figueroa e, também, do Conselheiro Federal do CFM e Coordenador da Comissão Nacional Pró-SUS, Donizetti Dimer Giamberardino Filho. 
Debates 
As discussões do evento tiveram início, por volta das 09h30, com a conferência sobre Carreira Médica Federal, Programa Mais Médicos e Residência Médica. Na exposição, Mayra Isabel Correa Pinheiro, salientou que “não tem como hoje ser brasileiro e não usufruir de algum benefício do SUS”. E, continuou, “esse sistema é a Pasta hoje com mas recursos de toda a Esplanada. Temos inúmeras áreas de excelência. Mas, também convivemos com todas as distorções e com tudo que faz com que nossos pacientes recebem assistência de má qualidade”.
Segundo ele, os maiores problemas do SUS estão ligados à má gestão, à formação de médicos e, também, à precarização do trabalho. “E porque esse sistema que é tão jovem, com recursos, não funciona bem? Um dos problemas é a gestão. Temos ainda gestores não qualificados. Temos ainda um modelo de formação que foi completamente alterado, com mudanças de conteúdo. E temos a questão do provimento e precarização do trabalho médico em todo o país”, salientou.

O diretor de Relações Institucionais e Sindicais da Fenam, Jorge Sale Darze foi secretário na conferência sobre Relações de Trabalho do Médico e seus Aspectos Jurídicos e presidiu mesa redonda sobre o mesmo tema. O conteúdo completo do evento está disponível no canal do YouTube do CFM

Veja o discurso do Dr. Gutemberg no canal do YouTube do SindMédico-DF.

Related Posts

0 0 votes
Article Rating
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Notícias Recentes

CARTA ABERTA AOS MÉDICOS DO PROGRAMA MÉDICOS PELO BRASIL
Em audiência pública, Fenam apela por agilidade na aprovação do novo Piso Salarial de médicos e dentistas
Vitória! Alteração do decreto n° 11.999 restaura a Comissão Nacional de Residência Médica
Novas faculdades: Fenam se manifesta sobre norma regulatória do MEC
0
Would love your thoughts, please comment.x