TST media acordo coletivo da EBSERH e defende suspensão da greve anunciada pelos trabalhadores

Notícias17 de junho de 2019
TST media acordo coletivo da EBSERH e defende suspensão da greve anunciada pelos trabalhadores

 O ministro vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Renato de Lacerda Paiva, assumiu o compromisso de apresentar, até a próxima quarta-feira (19), uma nova proposta da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) que propicie o fechamento das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho dos seus funcionários, entre eles, os médicos. A proposta apresentada pela empresa, no último dia 13, em audiência realizada no TST, foi rejeitada pelos trabalhadores, que decidiram entrar em greve a partir da próxima terça-feira (18). 
   Eles farão assembleias nos hospitais universitários, ao longo da próxima segunda-feira, para decidir se manterão a greve ou se entrarão em estado de greve até que a nova proposta seja apresentada no TST e analisada pelas categorias envolvidas. 
   A audiência realizada no dia 13 contou com a participação do presidente da FENAM, Jorge Darze, e de dirigentes da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), além de uma comissão de empregados. Na ocasião, o ministro defendeu a suspensão da greve, esclarecendo que se ela for deflagrada, a mediação do TST será encerrada e aberto um processo de dissídio coletivo.

Posts Relacionados

Publique seu comentário