Entidades médicas nacionais entregam o relatório final do XXIII ENEM ao Ministro do Trabalho

27 de agosto de 2018

Lideranças das entidades médicas nacionais entregaram ao Ministro do Trabalho e Emprego, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, nesta sexta-feira (24), em Brasília, o relatório final do XIII Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM), contendo as propostas deliberadas pelo encontro. Estiveram presentes na audiência com o ministro, o diretor da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Antônio José Pereira dos Santos, o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Dr. Carlos Vital, o conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM), Dr. Donizetti Dimer, e os diretores da Associação Médica Brasileira (AMB), Dr. José Luiz Dantas Mestrinho, e da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), Dr. Juracy Barbosa dos Santos. 
Vieira de Mello assumiu o compromisso de se reunir com o Ministro da Saúde e apresentar o documento produzido pelo XIII ENEM e, com o seu apoio, apresentá-lo à Presidência da República. Durante a audiência, além de entregar o relatório do ENEM e discutir as propostas nele contidas, as lideranças médicas abordaram outros assuntos médicos que estão na esfera do Ministério do Trabalho, entre eles, a carreira de Estado para os médicos, que está tramitando no Congresso Nacional, e o piso salarial da FENAM, para os quais pediram o apoio do ministro.  
Sobre a carreira de Estado, o ministro do Trabalho afirmou que, assim como algumas carreiras têm regulamentações próprias, o médico precisa ter a sua, diante da importância que a carreira representa para a vida das pessoas. Ele se comprometeu a defender a discussão sobre as regras que possam beneficiar o trabalho médico no Brasil. 
O ministro informou sobre a existência do Comitê de Estudos Avançados, na esfera do Ministério do Trabalho, que reúne propostas de relações de trabalho, e adiantou que irá convidar as entidades médicas para participar dessas discussões. De lá, as propostas são encaminhadas para o Conselho Nacional de Trabalho, para que lá sejam implementadas pelo governo.
– Essa iniciativa do Ministro do Trabalho é muito importante, porque isso faz com que o próprio governo assuma a responsabilidade de tomar medidas no sentido de resgatar o verdadeiro papel do médico no cenário da saúde e no cenário nacional, já que esse profissional lida com a vida da população brasileira -, salientou o presidente da FENAM, Dr. Jorge Darze.
No encerramento do último ENEM, realizado em maio deste ano, os presidentes das entidades médicas nacionais, entre elas a FENAM, se comprometeram a dar ampla divulgação ao relatório final do encontro. Assim, foi solicitada agenda aos ministros de Estado para que os médicos possam entregar o documento e pedir apoio para a implementação de todas as deliberações do ENEM. Além disso, esse documento será utilizado em debate que será promovido pelas entidades médicas com os candidatos à Presidência da República. A primeira agenda foi essa com o Ministro do Trabalho.

Posts Relacionados

Publique seu comentário