Fenam leva problemas da rede federal de saúde do Rio de Janeiro ao Ministério da Saúde

22 de agosto de 2018

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, participou, nesta terça-feira (21), de uma audiência no Ministério da Saúde (MS), em Brasília, com o diretor do Departamento Geral Hospitalar (DGH) do órgão no Rio de Janeiro, Dr. Alessandro Magno Coutinho, e o secretário de Assistência à Saúde do MS, Dr. Francisco de Assis Figueiredo.
A pauta da reunião foi a situação dos hospitais federais do Rio de Janeiro. O presidente da Fenam deu prioridade à discussão sobre a necessidade de cumprimento da portaria do MS que determina a contratação de profissionais para as unidades, abordando a situação específica do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia INTO e do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), que integram a rede.

Jorge Darze também falou com o secretário da SAS sobre a recente decisão da Justiça que obrigou as três esferas de governo a estruturarem o sistema de regulação de leitos no Rio de Janeiro. Francisco Figueiredo afirmou que está buscando uma solução negociada com o Estado e o Município para viabilizar o cumprimento da decisão judicial. Jorge Darze se disponibilizou para auxiliar nessa tarefa. 
O presidente da Fenam abordou ainda, durante a audiência, a questão do pagamento da diferença da gratificação dos médicos do Ministério da Saúde, que continuam recebendo menos que os demais profissionais do órgão com nível superior.  
O secretário se dispôs a auxiliar na busca de uma solução definitiva para o problema, a partir da inclusão dos recursos necessários para o pagamento da diferença da gratificação no Orçamento da União para 2019.

Alessandro Magno Coutinho, que foi a Brasília especialmente para participar do encontro com a Fenam, será o interlocutor da Secretaria de Assistência à Saúde do MS no Rio de Janeiro, conforme afirmou o secretário, buscando saídas para os problemas dos hospitais federais da região.

O presidente da Fenam já convidou 
o diretor do DGH para participar de uma reunião com o Corpo Clínico do HFB, na próxima segunda-feira pela manhã, a fim que buscar o entendimento sobre a crise no hospital e, posteriormente, com as demais unidades do Rio de Janeiro. 
 

Posts Relacionados

Publique seu comentário