Dia Internacional das Vítimas de Acidentes de Trabalho e de Doenças Profissionais

27 de abril de 2018

Em função dos acidentes de trabalho, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) instituiu o dia 28 de abril como o Dia Internacional das Vítimas de Acidentes de Trabalho e de Doenças Profissionais. No Brasil, a data é assegurada pela Lei 11.121/ 2005.

Segundo dados do Tribunal Superior do Trabalho, ocorrem mais de 700 mil acidentes de trabalho por ano no Brasil e, a cada dia, aproximadamente 55 empregados deixam de trabalhar por morte ou incapacidade permanente. Esses números são preocupantes e demonstram o descaso de empregadores com a integridade física e mental de seus funcionários.
Na profissão médica, a situação é ainda mais alarmante. 

A Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT) divulgou que médicos, enfermeiros e profissionais de saúde, de um modo geral, lideram o ranking de acidentes ocupacionais no Brasil, uma vez que trabalham em ambientes que favorecem a ocorrência de agentes infectocontagiosos. Além disso, ainda segundo a ANAMT, o excesso de horas trabalhadas, comum à maioria dos médicos, também contribui significativamente para o adoecimento desses profissionais.

Dessa forma, é preciso que o governo elabore políticas públicas que evitem que os profissionais sofram danos no ambiente trabalhista, uma vez que más condições de trabalho são inaceitáveis na conjuntura atual.

Programa Trabalho Seguro

Para diminuir o número de acidentes trabalhistas no país, foi criado em 2011 o Programa Trabalho Seguro – Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, por iniciativa do TST e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). O programa procura articular instituições públicas federais, estaduais e municipais e a sociedade civil por meio de discussões e debates, a fim de fortalecer a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho.


Fonte: FENAM, com informações do TST e da ANAMT

Posts Relacionados

Publique seu comentário