Emergência do Hospital de Bonsucesso funciona, mas sem equipe suficiente

10 de março de 2018

Na última segunda-feira (5), o presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze se reuniu com o corpo clínico e com a equipe da pediatria do Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio de Janeiro (RJ), para avaliar a situação da emergência da unidade, que começou a funcionar, apesar da falta de profissionais.

As equipes conversaram com o dirigente e compartilharam a caótica situação de trabalho. O preocupante é que a unidade foi aberta, mesmo com número deficitário para o exercício seguro do trabalho. Os servidores relataram que há plantões descobertos na emergência pediátrica, sendo que três deles possuem apenas um servidor médico, o que pode ocasionar plantões sem cobertura.

Há ainda a preocupação com a segurança, pois diante da insatisfação dos pacientes, existe a possibilidade de atitudes de violência contra os servidores.

Ambas as equipes, entregaram documentos onde relatam a real situação do atendimento. Em um trecho da carta, a pediatria demonstra a preocupação com a qualidade do atendimento prestado.

Leia um trecho do documento:

“As condições existentes inviabilizam o funcionamento, inclusive com a indicação técnica de fechamento. Destacamos que o governo federal não cumpre as obrigações constitucionais de garantir o direito à saúde, não provendo os recursos humanos necessários para o adequado e seguro funcionamento da emergência”.

Diante do exposto, Dr. Darze agendou para a quarta-feira (7), uma audiência com o Secretário Nacional de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Dr. Francisco  de Assis Figueiredo, que foi realizada na sede do órgão, em Brasília (DF), às 18h. Na oportunidade o dirigente expos toda a situação caótica em que se encontra a emergência da Bonsucesso e entregou  os documentos enviados pelas equipes da unidade. 

“Denunciei que é impraticável a emergência continuar funcionando nas condições em que ela se encontra. Não é possível manter um serviço dessa importância com o quantitativo de pessoas existente”, relatou o dirigente. 

Como resultado, o Ministério da Saúde vai se reunir, na próxima segunda-feira (12), às 14h, no Departamento Geral dos Hospitais Federais do Rio de Janeiro (DGH), onde estarão presentes, além da FENAM, a Defensoria Pública da União, o Ministério Público e os diretores das unidades de saúde do Rio de Janeiro. A previsão é que tenha uma discussão sobre o funcionamento da rede, a contratualização com os municípios sobre o funcionamento desses hospitais, e consequentemente a defesa sobre os profissionais necessários, em especial para emergência do hospital de Bonsucesso.  O secretário comprometeu-se ainda de que dará publicidade a este documento. 

Entenda

O juiz da 11ª vara federal, responsável pela ação patrocinada pela Defensoria Pública da União, determinou a abertura dessa emergência no dia 28 de fevereiro, mas com a presença de todos os profissionais necessários para o pleno funcionamento, mas a unidade foi inaugurada com déficit de servidores. 

Leia mais:

http://www.fenam.org.br/site/noticias_exibir.php?noticia=1866

http://www.fenam.org.br/site/noticias_exibir.php?noticia=1898

Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário