Emergência de Bonsucesso é ampliada, mas não tem equipe suficiente

28 de fevereiro de 2018
Nesta segunda-feira (26), o presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, se reuniu com o corpo clínico do Hospital Federal de Bonsucesso, na própria sede da unidade, no Rio de Janeiro (RJ). 
 

O encontro foi resultado da reunião entre o dirigente e o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que na última semana cobrou um posicionamento do governo diante da situação da abertura do novo setor de emergência, que atualmente está sem as condições para o seu pleno funcionamento, ou seja, há carência de recursos humanos. 
 

Barros disse que, para a resolução do problema, seria preciso aprovação do Ministério do Planejamento. Durante conversa telefônica com o ministro da pasta, ambos se comprometeram a levar a pauta de reivindicação ao presidente da República, Michel Temer, mas ainda não resolveram a situação. 
 

Darze destaca que não há trabalhadores suficientes para o funcionamento da nova área destinada ao setor de emergência.  Na reunião de hoje, a equipe agendou uma audiência ao juiz da 11ª vara federal, que é o responsável pela ação patrocinada pela Defensoria Pública da União, que determina a abertura dessa emergência já no próximo dia 28.
 

“Estamos marcando uma audiência com o juiz para explicar toda a situação. Atualmente, temos uma estrutura antiga, funcionando precariamente no hospital, ferindo a dignidade da pessoa humana e agora temos uma estrutura nova que poderia ser aberta, mas não podemos abrir porque o governo não autoriza a contratação emergencial de médicos e demais servidores para colocar essa emergência em funcionamento”, esclareceu o presidente da FENAM. 
 

A equipe aguarda a audiência com o juiz para pedir que ele tome outras providencias no sentido de tentar garantir a abertura dessa emergência em condições favoráveis.

Saiba mais: 

Publique seu comentário