Maternidade de Vila Velha fechada após ameaça de morte entre pais

10 de julho de 2017

A maternidade do Hospital Infantil de Vila Velha (Himaba) foi fechada para novas admissões e visitas na madrugada deste domingo (9) após pais que acompanhavam duas gestantes se envolverem em briga com ameaça de morte. Os homens, segundo relatos de testemunhas, se conheciam e eram rivais.

Devido a situação, os médicos plantonistas comunicaram à direção-geral do hospital que não há condições de segurança em manter as portas abertas.

O presidente do Sindicato dos Médicos do Espírito Santo, Otto Batista, confirmou o ocorrido e apoia a decisão dos médicos. “O esposo de uma gestante de oito meses em situação de emergência encontrou com um desafeto nos corredores. Houve uma discussão violentíssima e ameaça de morte.”

Após a briga, o rival deixou o hospital com a esposa de 7 meses dizendo que voltaria. “Isso criou pânico generalizado entre funcionários, pacientes que haviam ganhado neném e gestantes em trabalho de parto; uma histeria coletiva”, completou Otto.

Segundo o presidente do Sindicato, quem estava dentro do hospital está recebendo atendimento, inclusive a esposa do envolvido. Mãe e filho passam bem.

“Com essa situação de ameaça gravíssima, não tem condição de permitir o trânsito de pessoas dentro do hospital. Acredito que até segunda-feira de manhã teremos solução ou até que essa parturiente (mulher que acabou de parir) tenha alta”, afirma Otto.

Procurada, a direção do Hospital Estadual Infantil e Maternidade de Vila Velha informou que o atendimento na maternidade ficou suspenso momentaneamente por uma questão pontual, mas todas as pacientes foram orientadas a buscar atendimento em outras maternidades na Grande Vitória. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a Unidade voltou a funcionar normalmente na tarde deste domingo.

 Fonte:
Tribuna

Posts Relacionados

Publique seu comentário