Dia do Oftalmologista

4 de maio de 2018

Em homenagem ao profissional responsável por estudar, cuidar e prevenir doenças relacionadas ao sistema ocular, é celebrado no dia 7 de maio o Dia do Oftalmologista. A data, oficializada inicialmente apenas no estado de São Paulo, foi sugerida em projeto de lei pelo deputado e médico oftalmologista Antônio Salim Curiati no ano de 1968, para relembrar a fundação da Sociedade de Oftalmologia de São Paulo, no dia 7 de maio de 1930. A data passou a fazer parte do calendário nacional apenas em 1986, por determinação do então Ministro da Saúde, Seigo Tsuzuki.

A oftalmologia foi o primeiro ramo da Medicina a ser reconhecido como uma área independente. Com uma origem que remonta aos egípcios e à Grécia antiga, a área surgiu efetivamente apenas em 1850 com o médico e físico alemão Hermann von Helmholtz, inventor do oftalmoscópio, aparelho que permite examinar o interior do globo ocular.

No Brasil, o primeiro médico brasileiro a exercer a prática da oftalmologia foi o Dr. Manoel da Gama Lôbo que, tendo feito especialização na Alemanha sob a orientação de Hermann von Helmholtz em 1872, realizou a primeira cirurgia de iridectomia em território nacional, para a cura do glaucoma. Além disso, o médico trouxe várias práticas já difundidas na Alemanha e as implementou durante seu trabalho na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), há no Brasil cerca de 1,2 milhões de cegos, dos quais 60% poderiam ter a condição evitada ou revertida por um médico oftalmologista. A frequência adequada para se consultar com um oftalmologista depende da idade e do histórico familiar do paciente, mas é recomendado que todos acima dos 40 anos de idade realizem pelo menos uma consulta por ano. 

Dessa forma, é importante que o Dia do Oftalmologista seja utilizado não só para homenagear os profissionais responsáveis pela saúde ocular, mas também para conscientizar a população sobre a importância de se realizar exames oftalmológicos periodicamente, uma vez que várias condições podem ser evitadas com o diagnóstico precoce. 


Fonte: FENAM, com informações da Academia Nacional de Medicina (ANM)

Posts Relacionados

Publique seu comentário