FENAM reivindica pagamento da gratificação dos médicos federais

28 de março de 2018

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, e o diretor de Assuntos Jurídicos, Dr. Eglif de Negreiros, se reuniram, nesta quarta-feira (28), em companhia ao deputado Lelo Coimbra (PMDB/ES), com ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, para tratar sobre a gratificação dos médicos federais. 

Vale lembrar que, ontem (27), Dr. Darze se encontrou com o presidente da República, Michel Temer, e na oportunidade retomou esta pauta. Temer se mostrou interessado em saber sobre o andamento das ações, e ficou acertado que haveria a reunião com o planejamento.

Há mais de um ano, a FENAM luta pela retomada da negociação junto ao governo para o pagamento da diferença da gratificação dos médicos federais, que gira em torno de dois mil reais. 

Quando o governo separou as categorias, colocou os médicos em uma carreira em separado das demais profissões de nível superior e, nessa condição, a gratificação por desempenho recebida pelos médicos ficou com o valor inferior às demais profissões de nível superior.  “Hoje, o médico, que é o principal profissional da Saúde, tem o menor salário no Ministério. Reivindicamos que todos os servidores, de mesma escolaridade, tenham a mesma remuneração,” frisou o dirigente. 

Os representantes da FENAM apresentaram um relatório com o valor mensal para quitar a dívida, com mais de 6 mil médicos ativos e 30 mil aposentados, que hoje é de cerca de 106 milhões. A FENAM apresentou uma proposta de solução desse impasse. 

Dyogo Oliveira ouviu as reivindicações e esclareceu que, mesmo diante das limitações financeiras, a pasta irá avaliar a situação da categoria médica. “Trata-se de uma questão que já vem de algum tempo. Sei que a reivindicação é justa, mas precisamos avaliar o impacto financeiro, e voltaremos a nos falar brevemente,” disse. 

Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário