Plenária da Comissão Nacional de Residência Médica aprova Matriz de Competência de Radiologia

23 de março de 2018

A Reunião Plenária da Comissão Nacional de Residência Médica (CNMR) foi realizada nessa quarta-feira (21), no Ministério da Educação (MEC), em Brasília (DF). O diretor de Formação Profissional, Residência Médica e Educação Permanente, Dr. José Antônio Romano, representou a Federação Nacional dos Médicos (FENAM) na plenária que aprovou a Matriz de Competência apresentada pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem e a de Alergia e Imunologia, da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia.

Além disso, a reunião também discutiu:

– A formação do Grupo de Trabalho para definir a metodologia para atualização da resolução CNRM 1/2017;

– A formação do Grupo de Trabalho para atualização de normas dos editais de chamamento de ingresso na Residência Médica (rever resoluções, notas técnicas);

– Apresentação do andamento do Reconhecimento dos certificados de Residência Médica pela plataforma Carolina Bori; dentre outros.

Para o Dr. Romano, a aprovação das matrizes traz estabilidade para os médicos residentes. “É muito importante conseguir a aprovação dessas matrizes, para que os médicos brasileiros possam seguir com segurança a sua residência médica. Isso representa que quem fizer residência médica, em qualquer parte do país, terá a mesma matriz de competência da sua especialidade”, explicou.

O diretor foi acompanhado também do presidente do Sindicato dos Médicos de Governador Valadares (Sinmed), Dr. Adhemar Figueiredo. 

A Matriz

A matriz de competência serve para alinhar as habilidades que o profissional terá, sendo assim, diferente do currículo. A instituição que define as matrizes para a formação de especialistas na área de residência é a CNRM, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Médica Brasileira (AMB), de acordo com o decreto nº 8.516/2015, que regulamenta a formação do Cadastro Nacional de Especialistas.

Residência Médica

Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização. Funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo considerada o “padrão ouro” da especialização médica. O mesmo decreto criou a CNRM.

O Programa de Residência Médica, cumprido integralmente dentro de uma determinada especialidade, confere ao médico residente o título de especialista. A expressão “residência médica” só pode ser empregada para programas que sejam credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica.

 Fonte: FENAM, com informações do MEC

 

Posts Relacionados

Publique seu comentário