Diante do descaso do governo, equipe do Hospital de Bonsucesso decide fechar a emergência

21 de março de 2018

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, se reuniu, nessa segunda-feira (20), com o corpo clínico do Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio de Janeiro (RJ). A reunião mais uma vez, teve o objetivo de apontar uma solução para a situação da emergência da unidade, que há quase um mês funciona com déficit de profissionais.

Infelizmente, considerando a insuficiência de recursos humanos necessários para o funcionamento do novo setor de emergência, as equipes decidiram pelo fechamento, a partir do próximo sábado (24), até que as condições necessárias para seu funcionamento estejam presentes.

Entenda

A emergência da Unidade foi reformada, ampliada e ficou com a estrutura moderna, com capacidade de atender mais que o dobro de pacientes. Mas, isso só seria possível se o governo também tivesse ampliado o quadro de servidores. Desde o dia 28 de fevereiro (dia da inauguração), os servidores reivindicam que o governo cumpra seu papel de gestor e aponte uma solução para o problema, visto que o quadro de funcionários ainda é o mesmo, com 71.

Por conta disso, os trabalhadores foram obrigados a parar o funcionamento, até que o governo cumpra seu papel de gestor. Dr. Darze lembrou que “não é possível manter um serviço dessa importância com o quantitativo de pessoas existente”.

Na terça-feira (20), o dirigente entregou uma carta, com as reivindicações dos servidores, ao Coordenador Geral de Gestão de Pessoas do Ministério da Saúde, Pablo Marcos. O dirigente da FENAM declarou que espera que o governo entenda a grave situação e resolva o quanto antes o caos do atendimento da emergência de Bonsucesso.

Leia abaixo um trecho da carta:

Considerando a grave situação da Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro, que inclusive determinou, por parte do Governo Federal, a intervenção nessa Área para a proteção de nossa população.

Considerando que o Poder Judiciário Federal determinou a contratação de pessoal necessário para o pleno funcionamento da Emergência, o que até o presente momento não foi cumprido.

Considerando a grave crise por que passa a Saúde Pública do Estado do Rio de Janeiro, inclusive com óbitos decorrentes da falta de assistência e de atenção básica até a hospitalar.

Considerando que todos os fatos acima relatados não só comprometem a saúde de nossa população, assim como coloca em risco a integridade física das equipes de Saúde com possíveis consequências jurídicas, éticas, civil e criminal.

Os médicos que compõem o Corpo Clínico deste Hospital Federal decidiram pelo fechamento do novo setor de Emergência, no próximo sábado – dia 24 de março de 2018 – até que as condições necessárias para o seu funcionamento estejam presentes, principalmente a contratação dos recursos humanos necessários.

Atenciosamente,

Dr. Baltazar de Araújo Fernandes

Presidente da Direção do Corpo Clínico do HFB

Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário