FENAM participa de solenidade na Academia Nacional de Medicina no RJ

14 de março de 2018


Nessa terça-feira (13), a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), representada pelo presidente Dr. Jorge Darze, marcou presença na Solenidade de Outorga do Título de Honorário Nacional na Academia Nacional de Medicina, no Rio de Janeiro (ANM).

A solenidade faz parte da comemoração de posse do professor e psiquiatra Dr. Talvane de Morais como membro titular da ANM.

Especializado em Psiquiatria Forense e Medicina Legal, Talvane é ex-coordenador do Departamento de Ética e Psiquiatria Legal da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), pertence às Câmaras Técnicas de Perícias e Médico Legal do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), e é Membro Titular da Academia Nacional de Medicina Legal.

“Sinto-me afetivamente acariciado e compensado pelo esforço profissional e científico que sempre me animaram. Meu ingresso representa o coroamento de minha vida profissional dedicada inteiramente à Medicina e, em especial, à Medicina Legal na área de atuação como psiquiatra forense”, declarou o Dr. Talvane.

“A Academia fez uma justa homenagem a um médico que é referência nacional e internacional na sua área de trabalho. Ele é também consultor de instituições brasileiras e estrangeiras na área de Medicina Legal. Tivemos a honra de parabenizá-lo como novo acadêmico e à ANM pela brilhante escolha de seu nome para esta homenagem”, declarou Dr. Darze. 

 A ANM

A Academia é uma associação que promove e incentiva as ações para o progresso da Medicina e das Ciências Correlatas, assim como as pesquisas científicas que contribuam para o bem estar físico, mental e social da população. Para tornar-se membro titular, o candidato tem que, dentre outros critérios, possuir mais de 15 anos de diplomado, desenvolver uma pesquisa inédita e ser eleito na votação em Assembleia Geral da instituição.

Participaram do evento o presidente da ANM, Dr. Jorge Alberto Costa e Silva, e outros representantes de instituições médicas de todo o país. 

Fonte: FENAM, com informações da Associação Brasileira de Psiquiatria 

Posts Relacionados

Publique seu comentário