Fenam e Sindicato dos Médicos de Sergipe revelam o caos na saúde pública de Aracaju

6 de fevereiro de 2018

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Dr. Jorge Darze, junto ao secretario de Relações Trabalhistas, Dr. José dos Santos Menezes, ao secretário da Regional Nordeste, Dr. Deoclides Júnior, e à diretoria do Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed-SE), visitaram o Hospital Municipal Nestor Piva, de Aracaju (SE), nessa quarta-feira (31). 

Os diretores avaliaram que a unidade funciona em condições precárias. Faltam medicamentos, insumos, profissionais de saúde, leitos, há uma superlotação, e assim, a população fica sem um atendimento digno. “Quando há uma superlotação, você coloca em risco a vida dos pacientes sob vários aspectos, principalmente com o risco de infecção hospitalar, isso é um problema sério”, afirma Darze. 

De acordo com o presidente da entidade, foi constado que os técnicos de radiologia trabalham sem dosímetro radiológico individual, equipamento que mede a quantidade de radiação que o profissional recebe durante a jornada de trabalho, o que coloca em risco a saúde desses trabalhadores. Além disso, eles trabalham sem o vínculo empregatício adequado, não têm contrato de trabalho, são prestadores de serviços. 

Na visita, foi detectado também que há consultórios sem macas para examinar os pacientes, ou seja, os médicos examinam os pacientes em cadeiras, o que não é adequado. 

A precariedade do atendimento gera uma insatisfação aos pacientes e acompanhantes, o que gera um aumento da violência contra esses profissionais de saúde. Segundo Dr. Darze e também o que foi denunciado durante a visita, tem sido comum que esses trabalhadores sejam agredidos em função da insatisfação da população em relação ao atendimento. 

 Dr. Menezes, que acompanhou o presidente durante a visita, destacou que a demanda excessiva se deve ao fato da inoperância dos hospitais interioranos.

Segundo dia

  Como parte da programação, Dr. Darze concedeu entrevistas às principais rádios, TVs e jornais locais, como a TV Atalaia (Record), Rádio Cultura, Rádio Fan FM e Rádio CBN. 

Nesta quinta-feira (1), o presidente visitou  outras unidades de saúde. Ás 11 horas, esteve na Unidade Básica de Saúde Francisco Fonseca, acompanhado do Dr. Argemiro Filho, diretor do Sindimed-SE e também médico do local. Lá, foi constatado a demora na marcação de exames e a falta de medicamentos.

Já no Posto de Saúde Francisco Fonseca, a vistoria foi feita com a companhia da psiquiatra, Dra. Carolina Joaquina, que relatou que na Unidade ocorre com frequência a falta de medicamentos, perda de prontuários e a demora na marcação de exames.

Ás 13h, Dr. Darze participou de entrevista ao vivo, para o programa Balanço Geral da TV Record, onde também falou sobre a situação da Saúde do país. 

 Resultado

Depois das visitas, os dirigentes irão fazer um relatório, para entregar ao Ministério Público de Sergipe, com o objetivo de garantir uma melhora para a população e nas condições de trabalho dos profissionais de saúde

Confira o relatório na íntegra: aqui. 
  

 
 

 Fonte: FENAM

Posts Relacionados

Publique seu comentário