Terapia bilionária

5 de outubro de 2017

Um grupo de empresas estatais entrou na UTI, de acordo com os últimos dados apurados pelo Ministério do Planejamento. Na Eletronuclear, por exemplo, as dívidas cresceram R$ 4,2 bilhões de 2015 para 2016 — e a empresa não tem outra forma de tapar o buraco nas contas a não ser com novas injeções de dinheiro diretamente do Tesouro Nacional. Tem um passivo a descoberto 1.183% superior à soma dos seus ativos. Na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) o endividamento sem lastro patrimonial subiu 1.035%, passou de R$ 6,2 bilhões para R$ 70,7 bilhões em um ano. Na lista das estatais enfermas destacam-se também Infraero, Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec) e Codevasf.

Fonte: O Globo

Related Posts

0 0 votes
Article Rating
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Notícias Recentes

CARTA ABERTA AOS MÉDICOS DO PROGRAMA MÉDICOS PELO BRASIL
Em audiência pública, Fenam apela por agilidade na aprovação do novo Piso Salarial de médicos e dentistas
Vitória! Alteração do decreto n° 11.999 restaura a Comissão Nacional de Residência Médica
Novas faculdades: Fenam se manifesta sobre norma regulatória do MEC
0
Would love your thoughts, please comment.x