Órgãos de vítima de acidente salvam a vida de três pessoas no ES

5 de setembro de 2017

A doação dos órgãos de um jovem de 22 anos, vítima de uma queda no interior do Espírito Santo, salvou a vida de três capixabas neste domingo (3). Maria da Penha, Maria Eunice e Eduardo Ambrósio receberam coração, rim e fígado, respectivamente. Os três transplantes realizados neste domingo são os primeiros do mês de setembro, período dedicado à conscientização da doação de órgãos.


Professor aposentado, Eduardo Ambrósio esperou por mais de um ano para receber um fígado novo. A angustiante espera teve fim no domingo. “A cada telefonema que dá de manhã cedo é aquela esperança de ser um aviso para o transplante. É você contar um dia atrás do outro”, define.


Dona Maria da Penha foi às lágrimas quando recebeu a notícia do transplante. Ela ganhou um coração novinho e renovou as esperanças de toda a família. “Ela começou a chorar, ajoelhou no chão e agradeceu a Deus. A família toda começou a chorar junto. Quando a gente viu naquela caixinha o coração chegando, era a vida da minha irmã que estava vindo. Ela tinha só 20% do coração, e hoje está ganhando uma vida nova e a gente está ganhando junto”, afirma a irmã Alice Mafort.


A espera também teve fim para Maria Eunice, que saiu de Pancas para receber um novo rim em Cariacica. Depois 11 anos de hemodiálise, o sofrimento chegou ao fim. “Ela levantava três vezes por semana de madrugada para ir para Colatina para fazer hemodiálise. É uma luta. Estamos muito felizes com essa bênção que Deus deu para nós”, contou o marido Ademar Teixeira.


Para que histórias como essa voltem a se repetir, é importante comunicar aos parentes o seu desejo de doação. É a família quem deve autorizar os transplantes, como lembra a coordenadora da Central de Transplantes do Espírito Santo, Raquel Duarte Mariello.


“É importante que as pessoas entendam o que é morte encefálica e expressem para a família o seu desejo, para que a família possa tomar essa decisão com tranquilidade”, conclui.


Batizado de setembro verde, esse é o mês dedicado à conscientização da doação de órgãos. Um paciente pode salvar até 10 pessoas.

Fonte: G1

Posts Relacionados

Publique seu comentário