Anvisa concede registro a remédio para pacientes com atrofia muscular espinhal

28 de agosto de 2017

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o registro ao medicamento Spinraza, direcionado a pacientes com Atrofia Muscular Espinhal (AME), doença que atinge o sistema nervoso e causa perda dos movimentos e até mesmo da respiração. Um em cada 10 mil bebês sofrem da condição.

De acordo com nota da agência, a decisão será publicada na próxima segunda-feira (28). O remédio poderá ser adquirido como uma solução injetável e com a concentração de 2,4 mg/ml. Ele só poderá ser comercializado desta forma no Brasil.

A AME é uma doença rara caracterizada pela degeneração dos neurônios responsáveis pela coluna vertebral. Os pais de bebês e crianças com a doença se reunem em campanhas há anos pedindo a liberação do Spinraza, fabricado pelas empresas Vetter Pharma – Fertigung GmbH & Co. KG, da Alemanha, e Patheon Itália S.PA, da Itália. A detentora do registro no Brasil é a empresa Biogen Brasil Produtos Farmacêuticos.

Alto custo

Até agora, o tratamento da doença custava caro. Os pais da Valentina, bebê de 1 ano, chegaram a realizar uma passeata em junho deste ano para tentar arrecadar R$ 3 milhões em Campinas (SP). A menina foi diagnosticada 30 dias após o nascimento — só se alimenta por sonda e a respiração é controlada por aparelhos.

No Rio Grande do Sul, um grupo de pais se uniu pela internet para tentar doações para os tratamentos. A família de Arthur descobriu o problema quando ele tinha três meses. Com 1 ano, o bebê não respira sem aparelhos, tem problemas para movimentar braços e pernas.

Após a publicação nesta segunda, haverá um procedimento para a determinação do preço pelo governo. Sem a necessidade de compra no exterior, espera-se que o Spinraza seja vendido por um valor mais acessível no Brasil. O remédio já é comercializado nos Estados Unidos, Europa, Japão e Canadá.

A Anvisa explica que, como se trata de uma substância inédita no país, o processo foi complexo e envolveu uma avaliação crítica das informações técnicas e legais. A agência diz que impôs caráter prioritário ao registro, com aprovação cinco meses após o pedido da farmacêutica.
Fonte: Globo.com

Related Posts

0 0 votes
Article Rating
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Notícias Recentes

CARTA ABERTA AOS MÉDICOS DO PROGRAMA MÉDICOS PELO BRASIL
Em audiência pública, Fenam apela por agilidade na aprovação do novo Piso Salarial de médicos e dentistas
Vitória! Alteração do decreto n° 11.999 restaura a Comissão Nacional de Residência Médica
Novas faculdades: Fenam se manifesta sobre norma regulatória do MEC
0
Would love your thoughts, please comment.x