Médicos residentes da Santa Casa de Goiânia paralisam atividades por falta de pagamento de bolsas

27 de julho de 2017

Médicos residentes que atuam na Santa Casa de Misericórdia de Goiânia deram início, nesta terça-feira (25), a uma greve geral na unidade em virtude da falta de pagamento das bolsas. No momento, apenas atendimentos de urgência e emergência estão sendo realizados.


De acordo com o secretário de comunicação e imprensa do Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (Simego), Rafael Cardoso Martinez, os atrasos nos pagamentos das bolsas, no valor de R$ 2.640,00 para 60 horas semanais, vêm ocorrendo desde o ano passado. A priori, ela deveria ser paga todo dia 5, mas os depósitos começaram a acontecer apenas dias depois.


Segundo Rafael, neste mês, os pagamentos relativos ao mês de junho ainda não chegaram a ser feitos, o que engatilhou a paralisação. “O hospital foi notificado sobre a greve, mas não deu sinal algum para iniciar uma negociação”, explica o secretário.


Conforme o Simego, cerca de 90 residentes estão parados. A entidade reclama também da falta de condições para atender à população adequadamente, já que há meses faltam medicamentos e insumos suficientes para a unidade.


O Mais Goiás entrou em contato com a assessoria de imprensa da Santa Casa e aguarda retorno.
 Fonte:

Mais Goias

Posts Relacionados

Publique seu comentário